Carregando...

Quais são os tipos de iluminação artificial que existem para fotografia?

Equipamento

Muito da perfeição de uma foto é responsabilidade de uma iluminação bem trabalhada. Mesmo quando o ensaio é feito em ambientes abertos, por vezes se faz necessário que o profissional faça uso de luzes artificiais. Existem diferentes tipos de iluminação artificial que podem ser usados em sessões fotográficas e que deixarão o resultado ainda mais satisfatório. Quer saber quais são? Conheça agora alguns deles:

Flash

É o tipo de iluminação artificial mais popular que existe. Mesmo se você não trabalha com fotografia, sabe que os flashes servem para iluminar a imagem. De qualquer forma, usar esse artifício para trabalhos profissionais requer um cuidado especial, pois quando ele não é corretamente aplicado, o flash pode até danificar a fotografia.

Ele pode ser embutido ou anexado à sua câmera. A função do flash é basicamente criar sombras e você vai trabalhar justamente em cima desse conceito primário. Com a aplicação bem pensada, o flash vai dar detalhes na imagem que uma iluminação natural não permitiria.

Quando o flash é externo, o cuidado já é outro. Você vai precisar aprender a usar um rebatedor para que a luz refletida na sua imagem seja fotografada corretamente. Isso vai dar uma sensação de naturalidade, por mais escuro que esteja o ambiente.

Strobes

Esse artificio é utilizado por quem tem um estúdio. Eles apresentam um feixe de luz mais voltado para fotografia de moda e dá para conjugar perfeitamente com o uso de flashes, caso seja necessário. A desvantagem de usar strobes é apenas a mobilidade. Aliás, qualquer tipo de equipamento de estúdio só deve ser trabalhado nesse ambiente, porque fica complicado remover e transportar tudo, podendo até danificar o objeto.

Luz quente

Sabe aquelas luzes de abajures e lâmpadas incandescentes que você usa para iluminar a sua casa? Elas também podem servir muito bem para a fotografia. Apesar de ser muito limitadora, é a saída para aqueles fotógrafos com menos recurso financeiro, mas com necessidade de equipamentos eficientes. Dá para ter ótimos resultados com luzes quentes, mas não tanto como um refletor profissional.

Ao usar luz quente em seus trabalhos é importante que também invista um pouco na ventilação do ambiente. Não é a toa que elas recebem esse nome, pois deixarão o seu estúdio super aquecido.

Digilight

O Digilight é um aparelho formado por lâmpadas fluorescentes emparelhadas. Ele proporciona um resultado mais suave aos seus trabalhos e é mais indicado como uma luz complementar. Alguns profissionais utilizam a lâmpada fluorescente como uma maneira improvisada, mas devido às diversas especificações do Digilight, você pode acabar sem atingir o mesmo resultado.

Fresnel

Já o Fresnel é o oposto do Digilight. Ele possui uma luz mais direta e o alcance é muito maior. É muito requisitado para trabalhos envolvendo audiovisual, justamente devido a essa característica. O aparelho possui uma luz mais focada e contínua, fazendo com que objetos fotografados a uma distância maior sejam captados com perfeição. Você também precisará entender um pouco de regulagem de amplitude de iluminação para trabalhar com o Fresnel.

Você já conhecia esses aparelhos? Quais tipos de iluminação artificial você usa em seu trabalho como fotógrafo? Conte para nós!

Junte-se aos 24791 fotógrafos que optaram por receber nosso conteúdo exclusivo em seus e-mails (é gratuito)!
Quero receber a newsletter!
Saiba mais sobre o GreatStudio
A missão do GreatStudio é criar e manter sistemas que venham a resolver problemas reais
dos fotógrafos e estúdios de fotografia,
estabelecendo uma parceria de longo prazo
para ajudá-los a alcançar seus objetivos de forma mais rápida e descomplicada.
2014 - 2019 © - Sistema para fotógrafos e estúdios de fotografia